sábado, 28 de julho de 2012

Novo theme!

Ilustração de Post lindo do Kawaii World, não resisti.
Então pessoal, vocês que - muito obrigada por isso, aliás - vem constantemente aqui, pra ver se finalmente postamos alguma coisa, ou então, ler os posts antigos e enfim, visitam o blog, devem ter notado o novo theme. Fiquei algum tempo fazendo-o, e gostaria de saber o que acharam? (O banner lindo,feito pela Kath ainda permanece).
Além disso, vão ver que o CBox saiu dali, mais por uma questão de estética do blog mesmo, por isso, sintam-se livres para pedirem para irmos aos blogs que escrevem suas histórias, ou apenas visitar os blogs pelos comentários mesmos, e assim, ou nós iremos responder por aqui, ou então, lá no seu próprio blog.
Outra questão é que eu gostaria de agradecer á todos, que mesmo depois do nosso breve afastamento, não abandonou o blog, e sério, isso nos deixa muito feliz. 'Tá certo que já tem um monte de blog com a mesma ideia que a nossa (vi um ou dois incríveis - eu ia colocar o link mas não consegui achar :( ) , mas isso não vai fazer com que nós desistimos.
A partir de agora - tenho um novo blog, e fico mais animada pra fazer essas coisas *-* - estarei mais presente aqui, sempre que possível postando algo novo. Pensando até em fazer alguma coluna semanal pra não deixar o blog vazio nem nada. 
Galera, e ai, o que acham do theme? Das "inovações" que podem ocorrer? 

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Trilogia Flinx, de Pamella Santos

  

  Num mundo onde os maus planejam contra a sua própria sociedade são necessários aqueles para fazer a sua proteção. Porque não os filhos dos seus líderes? Mas é claro que as divindades desejam isso, embora nem todos saibam desse futuro já planejado. 

  Helene é a princesa da sétima tribo de Flinx, Zéfiro. Uma garota sonhadora, alegre, que é vista como encrenqueira por todos e principalmente pelo seu pai e irmã. Ela não faz ideia do seu destino traçado, que sua vida se desfaria como a poeira ao sabor do vento. Até tudo virar uma grande mentira. Traição. Era o que as pessoas que amava escondiam dela. E contra sua vontade é levada para um lugar desconhecido para ser treinada como guerreira da sua tribo. Um lugar com pessoas peculiares e de personalidades diferentes que ela tem que saber lidar. A partir daí, tudo rumou para uma estrada sinuosa. 

  Mas ela se sente magoada? Errado. Ela se sente traída. Mas não deve se preocupar tanto com revanche. Não quando o passado perdido cai sobre ela desenhando linhas de um futuro tenebroso e incerto. Não quando uma criatura mata e rouba auras de pessoas mortas. Não quando seus sentimentos são tão confusos para com um estranho. E principalmente, não quando aqueles que deveriam estar trancafiados e isolados, ameaçam retornar. E esse... É o pior mal que poderia acontecer.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

"O Beijo da Morte" de Verônica


SINOPSE Uma menina que teve seu DNA alterado, na qual sua vida se resumia em matar. Uma máquina de matar que não deveria ter sentimentos ou dúvidas.Após voltar de uma missão, encontra pessoas diferentes do que ela conhecia, sua vida muda drasticamente. Ela era mesmo só uma humana com DNA alterado? Apenas uma máquina de matar sem sentimentos e dúvidas?

1° Capitulo - Irmãos?!


Levantei do chão sujo e limpei o sangue da minha boca.
Olhei para o lado e vi um corpo morto, que eu mesma tive que matar. Virei seu corpo e olhei no seu rosto. Desviei o olhar dos seus olhos sem vida e peguei a minha espada que estava fincada no seu coração.
Engoli em seco e escondi meu sentimento de dor, medo e insegurança. Olhei para o outro lado e vi um homem “dançar” uma verdadeira batalha.
-Termine logo com isso Jack! Não brinque em serviço! – gritei brava.
Logo vejo o homem, na verdade o Jack, terminar sua dança perfeita, cortando o pescoço do homem. O jeito de ele lutar era incrível e sempre me fascinou. Limpou sua faca em um movimento rápido no ar e caminhou na minha direção.
-Denise. Quantos foram hoje?
-Apenas vinte e dois. – falei isso como se não me importasse, pois esse é o nosso trabalho – E você?
-Vinte. – ele disse e fez uma careta – Você sempre ganha.
-Como se eu me importasse. – falei caminhando na direção do carro preto que nos esperava na rua deserta, como um deserto, sem nada por perto, além de uma casinha branca, onde as pessoas que matamos ficavam – Odeio essas pessoas. Essas pessoas que usam outros seres humanos para invocar os seus “Deuses” que na verdade são apenas espíritos malignos.
-Nem me fale. – percebi ele começar a andar devagar e calmo.
-Não vejo a hora de nos encontrarmos com eles. Eu juro que vou matar cada um deles com gosto. Fazendo-nos ter que matar mais e mais pessoas inocentes... Odeio-os! – segurei minha fúria e entrei no carro esperando por ele.

Uma pequena divulgação

Oi pessoal,
Sei que muitos querem nos matar pela ausencia e falta de noticias e enfim, coisas aqui no blog, mas é que além de termos nossas outras coisas para fazer, como a maioria dos autores tem seus livros sendo divulgados em comunidades do Orkut, dificulta bastante para localizar e tal, já que essa é uma rede social bastante "esquecida" pelo menos, por mim.
Então, eu vim fazer uma pequena divulgação (eu pensei em fazê-la á algum tempo, mas fiquei meio envergonhada e tudo mais, e espero que não liguem - preparei um post logo a seguir, para compensar) do meu novo blog. Sim, eu deixei o Minha Vida Vampira de lado e criei um novo, que é o Refugio dos Livros


A Katherine também está na equipe, e enfim. Entrem lá, deem uma olhadinha, se gostarem, sigam *-*

Até mais ver,

Vitória

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Como ser um escritor

Tumblr_m59o17jsb81qfyxaco1_500_large

Eu fiz uma postagem sobre dicas para escrever um livro e agora eu estou fazendo uma sobre como ser um escritor. Você pode fazer seu livro, mas você tem que saber como é ser um escritor:

1- Ter a consciência que é difícil
Muitos pensam que ser um escritor, escrever ou publicar sua obra é algo fácil, mas não é. Você não pode simplesmente fazer um livro e achar que a primeira editora que você mandá-lo vai aceitar (só se você escrever bem ou for uma pessoa muito sortuda), não, isso é algo difícil. Se já é difícil ser um escritor imagine no Brasil, infelizmente são livros demais para poucas editoras e brasileiros não tem habito de ler. Conheço muita gente que mal pegou um livro.

2- Escreva porque gosta
Você escrever, mas não gostar do que faz pode ter certeza de que sua obra não vai dar certo, você sempre vai ver defeitos nela e nunca vai ser boa o bastante.

3-O tema e pesquisas
Escolha um tema que lhe agrade. Não ainda fazer um livro de romance se você não gosta ou fazer um de investigações se você não sabe sobre o assunto. Faça algo que você goste e sinta vontade de continuar escrevendo e aprimorando.
Alguns temas são necessários de uma pesquisa mais a fundo, pois você não sabe de tudo (pelo menos eu acho). Não adianta fazer um livro sobre a Idade Média se você não souber sobre ela, pesquise sobre os costumes, roupas, arquitetura, hábitos e etc. Se você não fizer isso sua história não poderá ser imaginada pelo leitor, ocorrerá muito rápido e não terá graça de ler (mas não detalhe demais para não ficar cansativo)

4- Evite abreviações
Ok, você tem uma história de adolescentes, realmente não haverá uma linguagem formal, pois normalmente falamos gírias, xingamos (evite usar muitos xingamentos também) etc, mas evite usar abreviações como aquelas que algumas pessoas usam nas redes sócias ''vc, pq'' e etc

5- Após terminar seu livro, registre-o. Divulgações.
Se você preparou um original, é melhor registrá-lo na Biblioteca Nacional antes de começar a enviá-lo para as editoras ou sair distribuindo por aí. Para ter uma estreia boa quando for publicar seu livro é bom já ter admiradores da sua obra por isso eu recomendo postar em um blog, Nyah (na sessão de originais), comunidades e etc, mas antes disso é bom ter seu livro registrado. Infelizmente existem pessoas que plagiam obras descaradamente.