sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Passaros Negros de Adelle

Então, andei lendo o primeiro capitulo, e o que eu posso dizer? Eu adorei a historia...

Sinopse

     
 
 
 
   Adelle só queria ser uma garota normal, como qualquer outra com dezesseis anos de idade. Ela queria esquecer que presenciara a morte do pai e do irmão que tanto amara.
     Mas em vez disso, ela precisa cuidar da mãe alcoólatra e tomar cuidado para não ficar doida. E como se isso ainda não fosse suficiente, ela ainda tem que lidar com um estranho dom que lhe permite saber  quando e como as pessoas vão morrer.
     Apesar de tudo isso Adelle conseguiu levar a vida de modo razoável por todos esses anos, porém isso irá mudar quando um garoto novo entrar no seu colégio e um lobisomem passar a vigia-la dentro da própria casa. De repente ela se verá fazendo parte de um mundo escondido dos humanos, um mundo perigos e convidativo.

     " Tudo que eu queria era uma vida normal, mas o que ganhei foram olhos de um Demônio "

     Você tem medo da morte?
     Eles tem
 
 

                              Prefácio


    
 
 
" Não adianta querer contrariar o destino. Não adianta fugir da morte, porque ela nunca vai deixar de te perseguir. Você vai morrer um dia. Você não sabe quando, mas eu sei. Eu sei exatamente quando e como você vai morrer.
     E a minha filisofia sempre foi a de que, se você tentar mudar a sua morte ela irá voltar ainda pior do que a primeira.
     Eu realmente achava isso. Achava. "
     Eu não conseguia me mexer. enquanto todos estavam na pista de dança, se divertindo, eu estou aqui parada na frente de um espelho. Eu sabia que deveria ter colocado a lente de contato, com ela eu nunca saberia o que estava prestes a me acontecer e consequentemente não tentaria mudar o futuro.
     - Adelle?
     A voz de Gabe soava aos meus ouvidos, mas era como se tivesse um túnel gigante entre nós dois. Impedindo que eu ouvisse claramente o que ele estava dizendo. Aquilo não podia estar acontecendo comigo, alguma coisa estava tremendamente errada
    - Adelle?

 
 
...

     - O que estava acontecendo?
     Olhando a aura da Gabe, eu tentava descobrir se a minha visão estava errada ou com algum tipo de defeito. Em vão. A aura dele continuava do mesmo jeito de antes, cinza e com reflexos dourados, como se fossem pequenos fios de ouro. Não, a minha visão estava perfeita, então isso significava que...
     - Gabe - pronunciei, gostando mais do que nunca do jeito como o nome dele soava por entre os meus lábio - Eu vou morrer essa noite